Teoria da equidade de Stacy Adams

Esta teoria se manifesta e se baseia no critério que as pessoas têm sobre a recompensa que recebem em comparação com as recompensas que as outras pessoas recebem pelo mesmo serviço ou pelos mesmos resultados.

Nesse sentido, Stacy Adams diz: “Na teoria da equidade, a motivação, o desempenho e a satisfação de um funcionário depende da avaliação subjetiva que ele faz das relações entre sua própria razão de esforço – recompensa e a razão de esforço – recompensa dos outros em situações parecidas”.

As comparações podem ser sobre aspectos diversos como o salário ou outros.

Tenhamos em conta que as pessoas são diferentes como também o são as maneiras e os métodos utilizados para analisar um aspecto em especial.

Segundo esta teoria, quando uma pessoa entende que se cometeu uma injustiça com ela, aumenta a tensão e a maneira de resolver a situação é mudando de comportamento.

A respeito disso, Richard A. Cosier e Dan R. Dalton, destacaram em “Equity Theory and Time” que “as relações de trabalho não são estáticas e que as injustiças geralmente não existem como fenômenos isolados ou que acontecem só uma vez, e que depois de uma margem de tolerância, as pessoas não aceitarão mais acontecimentos injustos”.

Traduzido por Navil García Alfonso – navil_garcia@yahoo.com

Referência: http://www.wikilearning.com/monografia/la_motivacion-teoria_de_la_equidad_de_stacey_adams/16110-12

Arquivado em Motivação

Leia outros artigos relacionados

Deixe um comentario