O Que São Mapas Mentais?

Um Mapa Mental é um diagrama usado para conectar palavras e idéias a uma idéia central. É usado para visualizar, classificar, estruturar e gerar idéias. Assim como apoio no estudo, na solução de problemas e na tomada de decisão.

É similar a uma rede semântica, ou mapa cognitivo, mas não há restrições formais nos tipos de conexões usadas. Normalmente o mapa envolve imagens, palavras e linhas. Os elementos são ordenados de forma intuitiva, de acordo à importância dos conceitos, os quais são organizados em agrupamentos, ramificações ou áreas.

Em outras palavras, um mapa mental é um diagrama radial, que representa conexões entre pontos de informação. A formulação gráfica uniforme da estrutura semântica da informação na obtenção de conhecimento pode ajudar na lembrança de memórias existentes. Também é tratado como um método de aumentar a motivação na realização de uma tarefa.

ORIGENS

Mapas Mentais (ou conceitos similares) têm sido usados por séculos para aprendizagem, brainstorming, pensamento visual e solução de problemas por educadores, engenheiros, psicólogos e outras pessoas em geral. Alguns dos primeiros mapas mentais foram desenvolvidos por Porphyry de Tyros, um filósofo do século 3 que visualizou graficamente as categorias conceituais de Aristóteles.

Ainda que técnicas similares aos mapas mentais tenham sido usadas por séculos, a origem do mapa mental é atribuída ao psicólogo britânico Tony Buzan. Ele declarou que a idéia foi inspirada pela semântica geral das novelas de ficção científica. Ele argumenta que artigos “tradicionais” obrigam o leitor a escanear a informação da esquerda para a direita e de cima para baixo, enquanto o que acontece na prática é que a mente escaneia a página inteira de uma forma não-linear.

O Mapa Mental continua a ser usado em muitas formas e para várias aplicações, incluindo aprendizagem e educação, planejamento e engenharia.

USO DE MAPAS MENTAIS

Os mapas mentais têm diversas aplicações em situações pessoais, familiares, educacionais e de negócios, incluindo a tomada de notas, seções de brainstorming, realização de resumos, revisão e aclaração de idéias. Por exemplo, você poderia escutar uma palestra e tomar notas usando mapas mentais para os pontos ou palavras-chave mais importantes. Também se pode usar o mapa mental como uma técnica mnemônica para organizar idéias complicadas.

Software e técnicas de pesquisa chegaram à conclusão de que gestores e alunos acham a técnica de mapeamento mental útil, aumentando a capacidade de reter informações e idéias, em comparação com o método de anotação tradicional (linear).

Mapas Mentais podem ser desenhados à mão, como “rascunho”, ou com maior sofisticação. Também existe uma ampla gama de ferramentas de software desenvolvidas para a criação de mapas mentais.

REGRAS GERAIS DO MAPA MENTAL

Esta é a estrutura básica de um Mapa Mental. No entanto, estes pontos estão abertos à livre interpretação pelo indivíduo:

1. Comece pelo centro, com uma imagem do tópico.

2. Use imagens, símbolos, códigos e dimensões através do seu mapa mental.

3. Escolha palavras chave e destaque-as usando letras em maiúsculas ou minúsculas.

4. Cada palavra/imagem (ou frase curta) deve estar só, em sua própria linha.

5. As linhas devem ser conectadas, partindo da imagem central. As linhas centrais são mais grossas se tornam mais finas à medida que se afastam do centro.

6. Faça as linhas do mesmo tamanho que a palavra/imagem.

7. Use sua própria codificação de cores em todo o mapa mental.

8. Desenvolva seu próprio estilo de mapa mental.

9. Use ênfase e mostre associações no seu mapa mental.

10. Mantenha o mapa mental claro, usando uma hierarquia radiante, ordem numérica e destaques para organizar suas ramificações.

Fonte: www.ogerente.com.br

Arquivado em Mapas Mentais

Leia outros artigos relacionados

Deixe um comentario