A Piramide de Maslow

Piramide de Maslow – O psicólogo Abraham Maslow desenvolveu dentro de sua Teoria da Motivação, uma hierarquia das necessidades que os homens buscam satisfazer. Estas necessidades se representam em forma da Piramide de Maslow :

piramide de maslow A Piramide de Maslow

A interpretação da piramide nos proporciona o código de sua teoria: Um ser humano tende a satisfazer suas necessidades primárias (mais baixas na pirâmide de maslow), antes de buscar as do mais alto nível.

Por exemplo, uma pessoa não procura ter satisfeitas suas necessidades de segurança (por exemplo, evitar os perigos do ambiente) se não tem cobertas suas necessidades fisiológicas, como comida, bebida, ar, etc.

Os degraus da piramide de maslow (extraído de wikipedia) são:

Necessidades fisiológicas

As necessidades fisiológicas são satisfeitas mediante comida, bebidas, sonho, refúgio, ar fresco, uma temperatura apropriada, etc… Se todas as necessidades humanas deixam de ser satisfeitas então as necessidades fisiológicas se transformam na prioridade mais alta. Se oferecerem a um humano soluções para duas necessidades como a necessidade de amor e o fome, é mais provável que o humano escolha primeiro a segunda necessidade, (a de fome). Como resultado, todos os outros desejos e capacidades passam a um plano secundário.

Necessidades de segurança

Quando as necessidades fisiológicas são satisfeitas então o ser humano se volta para as necessidades de segurança. A segurança se transforma no objetivo de principal prioridade sobre outros. Uma sociedade tende a proporcionar esta segurança a seus membros. Exemplos recentes dessa perda de segurança incluem a Somália e o Afeganistão. Às vezes, a necessidade de segurança ultrapassa a necessidade de satisfação fácil das necessidades fisiológicas, como passou, por exemplo, os residentes de Kosovo, que escolheram deixar uma área insegura para buscar uma área segura, contando com o risco de ter maiores dificuldades para obter comida. Em caso de perigo agudo a segurança passa a frente das necessidades fisiológicas.

Necessidades de amor, Necessidades sociais

Devemos ressaltar que não é possível fazer equivaler o sexo com o amor. Mesmo que o amor pode se expressar como parte sexualmente, a sexualidade pode em momentos ser considerada só na sua base fisiológica.

Necessidades de estima, Necessidade de Ego

Isto se refere à valorização de um mesmo outorgado por outras pessoas.
Necessidades do ser, Necessidades de Auto-estima

É a necessidade instintiva de um ser humano de fazer o máximo que pode dar de si, suas habilidades únicas. Maslow o descreve desta forma: “Um músico deve fazer música, um pintor, pintar, um poeta, escrever, se quer estar em paz consigo mesmo. Um homem (ou mulher) deve ser o que pode chegar a ser. Enquanto as anteriores necessidades podem ser completamente satisfeitas, esta necessidade é uma força impelente contínua.

Motivação

Maslow nos oferece vários códigos no âmbito da motivação. Se quisermos motivar às pessoas que temos a nosso ao redor devemos buscar que necessidades têm satisfeitas e tentar facilitar a consecução do degrau superior imediatamente.

Tradução – www.suamente.com.br – Aprenda mais sobre sua mente!

Fonte: http://www.gueb.org/motivacion/La-Piramide-de-Maslow

Arquivado em Motivação

Leia outros artigos relacionados

8 Respostas para “este artigo”


  1. Humberto Luiz Macieira
    21ago

    Muito interessante esta teoria, se só se levar em conta que o homem é feito apenas de carne e osso e esta começando agora sua existência. Ai esta teoria pode até ser aceita. Mas se passarmos a ver o homem como um ser espiritiual, eterno, que não começou agora e nem vai acabar agora, que se encontra num processo de evolução de si mesmo (mais correto com a ideia de Deus), ai teremos que considerar outros fatores que escapam a visão de quem só observa por um lado a questão.


  2. Haroldo C. Filho
    21ago

    Sr. Humberto Macieira.
    Desculpe, mas com o meu humilde entendimento, acho que quando Maslow se refere à necessidade AUTO ESTIMA, vejo que está incluindo o lado espiritual.
    Não tem como elevar a auto estima sem que haja um equilíbrio do nosso tripé: Corpo, Mente e Alma.

    No aguardo,

    Haroldo Filho
    5º período Pedagogia ( FDV)


  3. angela paes
    21ago

    bom dia!
    O artigo é claro e muito bom. Gostaria de fazer apenas um rápido comentário da história desse conceito, MOTIVAÇÃO. Vamos lá:
    Há décadas entramos em estagnação. Realmente nos encontramos no período pré-paradigmático.
    As confusões teóricas sobre o conceito de motivação estão eivadas de equívocos e contradições de toda ordem.
    Não podemos mais confundir necessidades fisiológicas com os eventos de origem social, como valores ou mesmo motivos. As naturezas são distintas. Em verdade, a hierarquização de necessidades não leva em conta essa diferença básica.
    As hierarquias não passam de um estudo sobre os valores, com exceção das necessidades de base orgânicas, é claro!, daí que não é possível estabelecer uma relação direta entre valores, motivos e motivação, pelo caráter oscilante e relativo dos valores então assimilados.
    Parabéns. Sucesso!
    Angela Paes!


  4. Luciana
    21ago

    boa noite!

    Onde podemos enquadrar a comunicação, o ato de comunicar!? Todos nós necessitamos nos comunicar … mas falo da antiga comunicação, o diálogo, o “falar”. Não o fato apenas de conhecer as pessoas, que é consequencia.
    Estaria nas necessidade básicas ou nas necessidades sociais?
    Grata.


  5. matheus
    21ago

    é correto dizer também que as necessidades da PIRAMIDE DA MASLOW são:fisiologica, segurança,pessoal, auto-estima e realização profisssional?


  6. Elenice Inácia Rodrigues
    21ago

    É correto dizer também que as necessidades da PIRAMIDE DA MASLOW são:fisiologica, segurança,pessoal, auto-estima e realização profisssional?

    Grata,

    Elenice


  7. joão gomes
    21ago

    Esta teoria de Maslow tem sido contestada por pensadores, quee sustentam que as necessidades humanas devem ser supridas simultaneamente


  8. joão leonidas(São Mamede-PB)
    21ago

    sem palavras!

Deixe um comentario